top of page
Buscar
  • Foto do escritorCarlos Gomes

O que é e como funciona o Pix?

Está chegando o Pix, o novo meio de pagamento que pretende simplificar as transações e pagamentos. A tecnologia desenvolvida pelo banco central será mais uma opção também para lojistas.


A partir de novembro de 2020, os brasileiros passam a contar com um novo meio de pagamento para as transações do dia a dia. Trata-se do Pix, um meio de pagamento criado e regulamentado pelo Banco Central do Brasil.


O Pix é um meio de pagamento instantâneo, ou seja, o dinheiro é transferido imediatamente da conta bancária do pagador para a conta bancária do recebedor. Esse é um dos grandes diferenciais, além do fato de que o dinheiro pode ser movimentado a qualquer hora do dia e em todos os dias da semana, independente do horário de funcionamento dos estabelecimentos bancários.


Como funciona o Pix

Atualmente as transferências de dinheiro entre contas de instituições bancárias distintas acontecem através de DOC e TED, estando limitadas ao horário de funcionamento do sistema bancário. O Pix apresenta-se como o grande substituto do DOC e TEC, bem como tende a ganhar uma grande presença como alternativa ao cartão de débito.


Com o Pix, as pessoas poderão enviar dinheiro entre si em poucos segundos, através do celular. Não será necessário um aplicativo adicional, pois a opção Pix estará disponível nos aplicativos dos bancos e carteiras digitais, da mesma forma que estão disponíveis as opções de pagamento e transferência atualmente.


Como pagar com o Pix


Para realizar um pagamento via Pix, existem alguns caminhos possíveis:


• Através da leitura de um QR Code com a câmera do seu celular, após acessar a opção de fazer um Pix no aplicativo da sua instituição financeira ou conta digital.


• Informando a Chave Pix do recebedor, que pode ser CPF/CNPJ, e-mail ou telefone celular do recebedor, ou uma chave aleatória. Este procedimento pode ser feito tanto no aplicativo de celular ou no internet banking da sua instituição financeira ou conta digital.


• Também será possível fazer a transação digitando manualmente os dados da conta do recebedor, semelhante ao que se faz numa transferência via DOC ou TED.



O Pix traz uma forma de facilitar a identificação do recebedor quanto a realização de uma transação: a Chave Pix. Ela é utilizada para facilitar o recebimento de um Pix, mas não é um pré-requisito para fazer ou receber um Pix.


Embora não seja obrigatório, é fortemente recomendado o cadastramento da Chave Pix para quem deseja receber Pix. Uma vez que, para quem está enviando o dinheiro. Informar uma chave é muito mais prático do que informar manualmente todos os dados da conta do recebedor.


O procedimento de geração de Chave Pix é bastante simples. Funciona como uma espécie de processo de habilitação, que permite que cada pessoa ou empresa seja reconhecida de forma única dentro do sistema de pagamento.


Existem quatro formas de geração de Chave Pix: CPF ou CNPJ, e-mail, número de telefone celular ou através de uma chave aleatória. Composta por números e letras, gerada automaticamente sem a necessidade de informar dados pessoais.


É através da Chave Pix que o recebedor é identificado numa transação. Com a Chave Pix, além de reconhecer quem é a pessoa ou empresa, é feito o vínculo com a conta bancária, garantindo o correto destino do dinheiro movimentado.


A criação das Chaves Pix são feitas nos sistemas de internet banking e nos aplicativos para celular das instituições financeiras onde se possui uma conta. Além dos meios digitais, é possível realizar o procedimento nas agências bancárias.

Após realizar a criação da Chave Pix, é necessário confirmar o procedimento com um código que será enviar por SMS ou e-mail. Além dos processos de autenticação comumente adotados para segurança, como senha, reconhecimento facial ou biometria.




7 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page